Programa Amazônia Florescer Digital expande microcrédito na região




Programa de microcrédito para fomentar a economia da Amazônia entra em fase de expansão.

Programa que disponibiliza microcrédito de até 21 mil reais para empreendedores urbanos e rurais entra em fase de expansão no estado, com abertura de unidades de Microfinanças no nordeste paraense, ilha do Marajó e sudeste do Pará. Só em 2020 já foram injetados na Amazônia mais de R$ 74 milhões através do programa Amazônia Florescer Digital e a meta é chegar a R$100 milhões emprestados.

As cidades de Bragança, Breves, Capanema, Tucuruí no Pará e Ariquemes em Rondônia foram escolhidas pelo Banco da Amazônia para receber novas unidades que tem como objetivo chegar em locais que tinham pouco acesso aos serviços de crédito que o banco oferece.

De acordo com o Coordenador de microcrédito para a região, Alexandre Trindade ferreira: “Essa expansão é um grande passo para o Banco da Amazônia, a chegada de crédito através dessas unidades de microfinanças é essencial para a economia das cidades e o desenvolvimento gerado é sentido através de novos empregos e satisfação dos nossos clientes”.

O cliente Paulo Souza, da cidade de Inhangapi no Pará, foi um dos beneficiados pelo programa Amazônia Florescer digital, para ele a chegada do banco fez a total diferença no seu negócio: “Com a pandemia, as coisas ficaram difíceis, o programa que o banco da Amazônia ofereceu para microempreendedores deu um fôlego a mais no meu negócio”.

Além de ajudar os microempresários, feirantes, manicures, açougueiros, comerciantes, catadores e produtores rurais o Programa Amazônia Florescer Digital disponibiliza crédito rápido e sem burocracia através de aplicativo próprio que qualquer pessoa pode baixar para o seu smartphone conforme explica o coordenador do programa de microcrédito Alexandre trindade Ferreira: “O aplicativo veio para facilitar a vida de todo mundo, e o banco aproveitou para chegar cada vez mais longe, com o processo 100% rápido e seguro, o cliente recebe a visita de um assessor para agilizar a liberação do microcrédito”, completa.

Com o objetivo de cada vez mais o Banco da Amazônia fomentar a economia, novas formas de créditos têm sido criadas para atender toda a população dessas regiões atendidas. Até o final do ano o banco deve abrir mais unidades nas cidades de Cacoal- RO, Itacoatiara-AM, Manacapuru-AM, Palmas e Gurupi no Tocantins e Itaituba no Pará.

SERVIÇO

Para ter acesso ao programa de microcrédito, você precisa ter RG,CPF comprovante de endereço e uma atividade econômica ativa, baixar o aplicativo Amazônia Florescer digital e seguir as etapas do app e agendar uma visita para começar o projeto para o microfinanciamento.

Confira abaixo dois vídeos:

1- Entrevista com o Superintendente para o Pará e Amapá do Banco da Amazônia, Edmar Bernaldino:

2 – Entrevista com Elder Júnior, cliente do Programa Amazônia Florescer:



POSTS RELACIONADOS