Poupança e investimentos no BASA: tudo o que você precisa saber




Você realmente sabe quais as características da poupança? Quais as vantagens e quais as desvantagens? E, principalmente: quais a oportunidades do Banco da Amazônia (BASA) para investir e poupar para o futuro?

Neste artigo, vamos mostrar tudo o que você precisa saber para que sua poupança e investimentos no BASA atendam todas as expectativas do seu negócio, além de, é claro, garantir mais tranquilidade em meio a tempos turbulentos como o que estamos vivenciando. Continue lendo!  

Por que investir? 

Com a taxa de juros SELIC nos menores patamares da série histórica (e previsão de novos cortes), nunca foi tão importante – e, mais ainda, interessante – investir como agora no Brasil. O sobe e desce da bolsa de valores em função das especulações políticas e da pandemia costuma ser visto como oportunidade para investidores mais jovens que veem, mais à frente, a possibilidade de que a ação comprada por uma bagatela venha a ser valorizada quando a crise for embora. 

Mas onde investir de fato? Isso tudo depende do perfil do investidor: seja ele conservador ou de alguém que não se importa em correr riscos, há opções como ações, previdência privada e a boa e velha poupança, não tão mais atrativa em função da queda da SELIC. Mas, apesar do baixo rendimento em comparação às demais opções, ela ainda conta com uma das características mais apreciadas pelo investidor médio na hora de escolher: a segurança. Nos próximos tópicos, você vai entender quais são as outras vantagens e, também, as desvantagens de se optar pela poupança.      

Poupança e investimentos: características principais 

Basicamente, a poupança nada mais é que uma aplicação de renda fixa simples e bem mais acessível a toda população, afinal, até menores de idade podem ter sua própria conta poupança (com a autorização dos pais ou responsáveis). Na prática, a poupança costuma ser o primeiro contato com as aplicações disponíveis no mercado financeiro. Mas o grande X da questão é: com os cortes da taxa SELIC a todo vapor pelo Banco Central, ainda vale a pena investir na poupança hoje em dia?

Vantagens da poupança 

Como já citamos, a segurança é, sem dúvida, a razão pela qual milhões de brasileiros continuam optando pela poupança, apesar da queda de investimentos registrada no ano passado, atingindo o menor volume desde 2016: R$ 13 bilhões. A fatídica era Collor já passou e o brasileiro não precisa mais temer o confisco da poupança da noite para o dia desde então, fazendo da poupança, também, uma forma instrutiva de controlar a própria renda. 

Outra vantagem muito visada da poupança é a sua resgatabilidade, ou seja a liquidez imediata que ela oferece que é diferente de um plano de previdência privada, por exemplo. Você pode resgatar seu dinheiro a hora em que quiser, e melhor ainda, sem taxas e impostos. Por fim, a poupança tem a vantagem de ser incompatível com os índices que determinam a inflação, o que faz com que o dinheiro renda um pouco mais, embora em longo prazo.   

Desvantagens da poupança

Embora acessível e mais segura em relação aos demais investimentos, a poupança apresenta baixo rendimento: o que podemos entender como a maior “desvantagem”.  

De acordo com as regras mais recentes, a poupança renderá 70% da taxa Selic enquanto essa taxa estiver abaixo de 8,5% ao ano. Em 2019, o rendimento da poupança nova foi de 4,34%, em 2020, o rendimento vem caindo ainda mais: no momento em que publicamos este artigo, a taxa é de apenas 1,57% ao ano. O que significa que, se você aplicar R$100 na poupança, você resgatará R$ 101,57 no ano que vem. Porém, se um dia a Selic voltar a ficar acima de 8,5% ao ano, a poupança deverá render 0,5% ao mês + TR (Taxa Referencial).

Especialmente se o investidor quer mais rendimentos em tempo recorde, outra “desvantagem” desse tipo de aplicação é que os resultados (no caso, o rendimento) só começam a aparecer no longo prazo. Por exemplo, um valor (X) depositado que mal tenha completado um mês na conta não chega nem a receber os juros + TR mensais. 

Por fim, uma desvantagem que deve ser mencionada é o fato de que a poupança não pode ser usada por pessoa jurídica, apenas pessoa física com CPF regularizado.    

5 grandes oportunidades que você encontrará no Banco da Amazônia 

Você não precisa depender exclusivamente da poupança quando pode contar com diversas opções oferecidas pelo Banco da Amazônia para pessoa física ou jurídica (e algumas bem mais rentáveis que a poupança e ainda com baixo risco) como: 

A partir da análise do seu perfil de investidor (que pode ser conservador, moderado ou até mesmo arrojado) o BASA poderá direcioná-lo para a melhor relação de custo-benefício disponível no mercado de poupança e investimentos

Conte com o Banco da Amazônia para começar a investir hoje mesmo

E agora que você está por dentro de algumas das possibilidades oferecidas por um banco e como ele pode ser parceiro do seu negócio em termos de poupança e investimentos, que tal escolher a melhor alternativa para ajudá-lo em seus objetivos? O Banco da Amazônia tem uma reputação consolidada no mercado, bem como as linhas de financiamento mais completas para que seu empreendimento gere ótimos resultados. Consulte hoje mesmo um de nossos especialistas e entenda por que nossos produtos e serviços estão entre os mais qualificados do Brasil.  



POSTS RELACIONADOS