Banco da Amazônia doa 50 computadores para entidades do município de Belém-PA




O Banco da Amazônia realizou a doação de 50 computadores, sendo 25 para a Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa) e 25 para o Movimento República de Emaús. Os equipamentos serão utilizados para a realização de cursos de informática, criação de laboratórios e atendimento em bibliotecas, beneficiando adolescentes, jovens e adultos.

O diretor de infraestrutura de Negócio, Luís Petrônio Aguiar, explica que com a pandemia, o Basa está substituindo os computadores de mesa por notebooks para que os colaboradores possam se deslocar. Agora, com os equipamentos substituídos já revitalizados, a instituição está fazendo doações a entidades que fizeram solicitações oficialmente e que realizam trabalhos sociais relevantes no município de Belém. “Estes equipamentos serão utilizados em um momento de vida muito importante por jovens e adolescentes. Dá a possibilidade a eles de fazer cursos, usar softwares e editar textos, uma planilha, o que para muitos é algo básico, para eles é uma chance de inserção no mercado de trabalho”, comentou reforçando a responsabilidade social da instituição.

De acordo com a diretora de Atendimento Socioeducativo da Fasepa, Vilma Moraes, os computadores doados pelo BASA servirão para garantir os direitos dos socioeducandos que são privados de liberdade.  Com esse quantitativo de 25 computadores, serão atendidas várias unidades. “O nosso objetivo é montar um laboratório de informática em cada unidade e atender as bibliotecas na socioeducação. Cada espaço socioeducativo precisa ter uma biblioteca. Então são 15 espaços socioeducativos, precisando de uma biblioteca cada um”, comentou Vilma Moraes, reforçando a necessidade de mais computadores. 

A Fasepa é um órgão do governo do estado que executa medidas socioeducativas de integração social, voltadas para jovens e adolescentes que se encontram em situação de privação e restrição de liberdade. Oferece cursos na modalidade a distância e presenciais para adolescentes de 12 a 18 anos. Há 15 unidades espalhadas na região metropolitana, região de Marabá e de Santarém.

O Movimento República de Emaús foi criado em 1970 para a defesa e garantia dos direitos da criança e do adolescente em situação de risco pessoal e social e de exclusão social em Belém-PA. Oferece vários atendimentos, cursos, oficinas e movimentos em benefício de famílias carentes, com atenção especial para adolescentes e jovens.

De acordo com a coordenadora geral do Movimento, Georgina Cordeiro, os computadores serão usados para a criação de um novo laboratório de informática a ser inaugurado no segundo semestre nas instalações da República de Emaús, no bairro do Benguí. “Esses equipamentos chegaram em uma hora muito boa, os que tínhamos eram antigos já estavam deteriorados pelo tempo. Agora com esses novos computadores, temos condições de abrir em agosto os cursos”.

Participaram do ato de doação dos computadores, o superintendente regional do Basa do Pará e Amapá, Edmar Bernaldino; o gerente de Patrimônio e Gestão de Contratos do Banco, e representantes das duas intituições.

Como doar para a Fasepa e Movimento República do Emaús

Quem tiver computadores, tablets e eletrodomésticos, em funcionamento ou não, podem ser doados para essas instituições. Interessados em ajudar a Fasepa entrar em contato através do tefelefone: 91-3210-3308. Já para o Movimento de Emaús, o contato é (091) 981708721 ou entregar pessoalmente na sede do Movimento no Benguí ou no Cedeca (Centro de Defesa da Criança e do Adolescente), situada na Tv. Dom Romualdo de Seixas, entre Jerônimo Pimentel e Bernal do Couto.



POSTS RELACIONADOS